terça-feira, 23 de janeiro de 2018

'Arquivo X' poderá vir a ter uma 12a. temporada? - Marcos Doniseti!

'Arquivo X' poderá vir a ter uma 12a. temporada? - Marcos Doniseti!
Mulder e Scully em cena do episódio 'This' (11X02). 'Arquivo X' poderá vir a ter uma 12a. temporada? Gillian que está saindo em definitivo da série e Chris Carter fala que, sem ela, a série terminará. Enquanto isso, a Fox e David Duchovny manifestam interesse na continuidade do seriado. 

Matéria publicada no site 'Digital Spy' especula sobre a possibilidade de se produzir uma 12a. temporada da série.


Mas o que se diz no texto, resumidamente, é o seguinte:

1) Não existe, no momento, nenhuma certeza de que teremos uma 12a. temporada da série.

A Fox diz que gostaria muito de produzi-la, mas que precisaria convencer Gillian Anderson a mudar de ideia quanto à sua disposição de sair da série em caráter definitivo, pois Chris Carter declarou que não continuará a série sem ela. 

Para isso, seria necessário que os executivos da Fox conversassem com Gillian, o que será feito, é claro;

2) David Duchovny diz que a série continuou quando ele saiu da mesma, ao final da 8a. temporada, e que o mesmo poderia acontecer agora, caso Gillian saia em definitivo de 'Arquivo X'.

Assim, ele demonstra muita vontade de que 'Arquivo X' possa continuar sendo produzida, adotando uma postura muito diferente da de Gillian;

3) Gillian reafirmou que a 11a. temporada é a sua última na série. Ela está muito determinada neste sentido, pois afirmou que deseja fazer outros trabalhos em sua carreira.  

No entanto, será possível que ela mude de ideia?

Não sabemos;
Chris Carter deixou claro que algum personagem relevante do seriado será sacrificado ao final da 11a. temporada. Monica Reys e Skinner são dois sérios candidatos. Até mesmo uma postagem de Mitch Pileggi em seu Twitter deixou no ar que o sacrificado poderá ser Skinner.

4) Chris Carter diz que não tem vontade de continuar com 'Arquivo X' caso a Gillian saia em definitivo da série. Se não puder contar com Gillian/Scully ele prefere encerrar a série.


5) Chris Carter deixou claro, sem entrar em detalhes, que algum personagem relevante será sacrificado no final da 11a. temporada. 

Ele sempre gostou de fazer esse tipo de coisa em 'Arquivo X'. 

Para se constatar isso, basta ver quem ele já matou no seriado:

- Garganta Profunda;
- X;
- Krycek;
- Pistoleiros Solitários; 
- Mãe de Mulder (Teena);
- Irmã de Scully (Melissa); 
- Irmã de Mulder (Samantha); 
- Pai de Scully (William Scully);
- Pai de criação do Mulder (Bill Mulder).

Quanto à possibilidade de vir a ser produzida uma 12a. temporada de 'Arquivo X', vamos ter que esperar para ver o que irá acontecer.

A Verdade Está Lá Fora. 

Link:

Matéria da 'Digital Spy' sobre uma possível 12a. temporada de 'Arquivo X':

http://www.digitalspy.com/tv/the-x-files/feature/a847609/the-x-files-season-12-release-date-trailer-spoilers-cast/

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

'Arquivo X' inova novamente e 11a. temporada terá episódio quase sem nenhum diálogo! - Marcos Doniseti!

'Arquivo X' inova novamente e 11a. temporada terá episódio quase sem nenhum diálogo! - Marcos Doniseti! 
Tudo indica que a 11a. Temporada de 'Arquivo X' será a última. Mesmo assim ela está trazendo uma série de novidades, como o uso variado das frases de abertura dos episódios e a introdução do elementos do Cyberpunk na nova Mitologia da série. 
A 11a. temporada de 'Arquivo X' está com uma série de novidades para os fãs.

Embora os novos episódios estejam mais de acordo com o clima das temporadas clássicas da série em termos de roteiro, fotografia, trilha sonora, algo que David Duchovny já disse, antes da estreia, que iria acontecer, essa nova temporada também está introduzindo algumas novidades na série.

Entre as inovações, já tivemos o uso variado das frases de abertura dos episódios. 

No primeiro episódio ('Minha Luta 3') tivemos duas frases, algo inédito na história do seriado, que foram 'I Want To Believe' e 'I Want To Lie' ('Eu Quero Acreditar' e 'Eu Quero Mentir'). No segundo episódio a frase de abertura era algo como 'Acuse os seus inimigos daquilo que você é culpado'. E no terceiro episódio ('Plus One') nós vimos que a frase de abertura ('The Truth Is Out There') foi duplicada.

Assim, nos três primeiros episódios da 11a. temporada ficou claro que as frases de abertura estavam diretamente relacionadas às tramas dos mesmos. 

Além disso, também tivemos a introdução de elementos da cultura Cyberpunk na nova Mitologia do seriado. 

Já tínhamos tido episódios com tais elementos na série, em dois episódios: 'Vivendo no Ciberespaço', 5X11, e 'O Mundo Virtual, 7X13).

Nestes dois episódios, inclusive, tivemos a participação de William Gibson na elaboração dos roteiros. Gibson é um dos mais geniais e talentosos escritos de Ficção Científica e do universo Cyberpunk, sendo um dos grandes responsáveis pelo reconhecimento e popularização deste último.
Cena de 'Triangle' (6X03). Depois deste episódio que teve poucos cortes, agora Chris Carter presenteará os fãs da série com um episódio no qual não teremos quase que nenhum diálogo. Será o episódio silencioso de 'Arquivo X'. Esse Chris Carter... 
Mas o fato de que elementos do universo Cyberpunk tenham sido introduzidos em uma Mitologia da série é, sim, uma novidade.

O uso de cenas de ação também ficou mais intenso nesta nova temporada. Já tivemos mais cenas de tiroteios e de perseguição de carros em três episódios do que em todas as temporadas anteriores, o que é uma das maneiras pelas quais Chris Carter promoveu a atualização do seriado.

As cenas de luta também se tornaram muito mais comuns na série e envolveram Mulder e Scully. Vimos tais cenas no segundo e no terceiro episódio da nova temporada. 

E cenas mais fortes, que antigamente não seriam exibidas ou que seriam atenuadas, hoje são mostradas nos episódios de 'Arquivo X' com uma certa naturalidade. 

Exemplo disso foi a cena em que Mulder cortou a garganta e matou um agente do novo Sindicato que havia sido enviado para assassinar a Scully, quando ela estava no hospital, no primeiro episódio desta temporada ('Minha Luta 3').

E no terceiro episódio ('Plus One') também vimos o advogado Dean Cavalier com a sua cabeça cortada e separada do corpo. 

Porém, estas não foram as únicas novidades que teremos em 'Arquivo X' nesta 11a. temporada.
Langly, um dos falecidos 'Pistoleiros Solitários', aparece vivendo em um mundo virtual nesta 11a. temporada, no qual a nova Mitologia passou a se conectar com elementos da subcultura Cyberpunk. 

O sétimo episódio, que foi dirigido por Glen Morgan e do qual Chris Carter foi um dos roteiristas, promete uma outra novidade bastante incomum em seriados de TV e mesmo em longas-metragem para a tela grande. 


No caso, trata-se de um episódio no qual não teremos praticamente diálogo algum. 

Isso mesmo. 

David Duchovny declarou que no sétimo episódio teremos apenas 15 ou 20 linhas de diálogo, o que significa que na maior parte do mesmo teremos apenas e tão somente... Silêncio.

Chris Carter já teve algumas ideias 'malucas' desse tipo anteriormente. 

Assim, por exemplo, no episódio 'Triangle' (6X03) a ideia inicial do criador de 'Arquivo X' era que o episódio não tivesse nenhum corte, motivo pelo qual ele foi considerado como sendo maluco pelos técnicos que trabalham na produção da série. 

No fim, tivemos alguns cortes, mas bem poucos e que são difíceis de serem notados. 

E agora Chris Carter vem com a ideia do episódio silencioso, que será exibido em Fevereiro, ao qual já estou ansioso para ver. 

A Verdade Está Lá Fora. E as novidades estão na nova temporada de 'Arquivo X'. 

Link:

David Duchovny fala sobre o episódio quase sem diálogos da 11a. temporada:

http://www.vulture.com/2018/01/the-x-files-season-11-tca-panel.html

'Arquivo X': Karin Konoval, Scully e 'O Planeta dos Macacos'! - Marcos Doniseti!

'Arquivo X': Karin Konoval, Scully e 'O Planeta dos Macacos'! - Marcos Doniseti!
A excepcional atriz Karin Konoval participou de 'Plus One' (11X03), o seu terceiro episódio em 'Arquivo X'. Anteriormente, ela já havia atuado em 'O Repouso Final de Clyde Bruckman' (3X04) e em 'Home' ('O Lar', 4X02). 

Karino Konoval foi a atriz (excelente) que atuou em 'Plus One', episódio no qual interpretou a Judy, irmã gêmea do Chuck, em duas versões: a boa (Dr. Jekyll) e a má (Mr. Hyde).


Em uma determinada cena do episódio a Scully fala uma frase que, a primeira vista, parece ser um tanto quanto incompreensível. 

Estou me referindo ao momento em que ela disse para o Mulder que tinha vontade de 'reunir os outros macacos e fazer guerra contra os seus inimigos.'. 

Scully estava irritada devido ao fato da Judy, em sua versão maligna, ter dito que ela já não seria uma mulher tão atraente. 

É evidente que ela queria justamente isso, ou seja, provocar e irritar a Scully. E conseguiu.

Agora, ao ler o texto que Brian Tallerico escreveu, a respeito do episódio, para o site 'Vulture', é que ficou claro o motivo da Scully ter feito tal afirmação usando essa referência aos 'outros macacos'. 

É que a atriz Karin Konoval participou de três filmes da franquia 'O Planeta dos Macacos'. 

Ela atuou nas produções de 2011, 2014 e 2017 ('A Origem', 'O Confronto' e 'A Guerra').

Logo, essa fala da Scully é uma referência que os roteiristas da série fizeram ao trabalho da Karin Konoval nestes três filmes.  

Está explicado. 

Link:

Brian Tallerico e seu texto sobre 'Plus One':

http://www.vulture.com/2018/01/the-x-files-recap-season-11-episode-3.html

domingo, 21 de janeiro de 2018

'Arquivo X': 'Plus One' - Chris Carter escreve um 'X-File' típico e faz o episódio que Shippers sempre desejaram! - Marcos Doniseti!

'Arquivo X': 'Plus One' - Chris Carter escreve um 'X-File' típico e faz o episódio que Shippers sempre desejaram! - Marcos Doniseti!
Frase clássica de abertura da série (The Truth Is Out There) duplicada. Nesta temporada, todas as frases de abertura tem uma relação direta com as tramas de cada episódio.

Mulder e Scully: Finalmente eles ficarão juntos para sempre?


'Plus One' (11X03) foi o episódio que os fãs chamados de Shippers sempre pediram que o Chris Carter escrevesse. Demorou 'apenas' 25 anos, mas isso aconteceu. 

Afinal, ficou mais do que evidente de que existe um romance entre Mulder e Scully na série novamente, sendo que somente neste episódio eles fizeram sexo duas vezes, embora isso não tenha sido mostrado, apenas sugerido. 

Mas que fizeram, fizeram... Até a Gillian Anderson confirmou isso em sua conta no Twitter (TWICE...)

E também vimos o episódio mostrando Mulder e Scully preocupados com questões pessoais, relacionadas ao seu futuro, o que é algo incomum no seriado. São poucas as cenas que tivemos em todas as temporadas nas quais Mulder e Scully falam sobre questões pessoais. Mas como tudo indica que esta deverá ser a última temporada da série, então a dupla precisa resolver a sua situação. 

Assim, neste episódio vimos a Scully falando que gostaria de ter outro filho, mesmo sabendo que o primeiro (William) nasceu como resultado de um milagre (ela ainda não sabe que foi o Canceroso quem criou o William) e também está mostrando que está preocupada se ainda é considerada uma mulher atraente. 
O duplo maligno de Arkie encarando a sua vítima. De onde ele veio? Da mente humana. Os monstros somos nós mesmos, já mostrou Darin Morgan na 10a. temporada. 

Mulder tirou as dúvidas dela demonstrando, desde o início, interesse em que dormissem
 juntos e olhando para a b... dela em várias oportunidades. Scully resistiu, mas acabou concordando. Mulder também disse que, no futuro, ele irá empurrar a cadeira de rodas de Scully enquanto usará a dele, mostrando que deseja ficar com Scully até os dois estejam bem velhinhos... 


O fato é que Mulder e Scully estão destinados a ficar juntos.

Portanto, entendo que os diálogos entre Mulder e Scully foram uma espécie de prenúncio do final da série. É como se eles soubessem que a sua fantástica jornada trabalhando juntos nos 'Arquivos X' se aproxima do final e, assim, torna-se fundamental resolver o que farão de suas vidas e em caráter definitivo. 

E tudo indica que foi isso que aconteceu.

Ficaram felizes com o episódio, não é mesmo, shippers? Então, agradeçam ao Chris Carter. Afinal, para surpresa de muitos, foi ele mesmo que escreveu o roteiro do episódio. 
Neste episódio tivemos mais uma cena de perseguição, algo que era bastante incomum nas antigas temporadas de 'Arquivo X'. Mas as características fundamentais da série estão presentes: Um fenômeno inexplicado, as cenas escuras, as divergências entre Mulder e Scully, a ótima trilha sonora, o shipperismo e o humor estão presentes. Assim, nesta 11a. temporada, 'Arquivo X' se renova e, ao mesmo tempo, preserva a sua essência.  

É como se o Chris Carter pensasse "Eu já fiz estes shippers sofrerem bastante durante todos estes anos. Agora, como a série está se aproximando do fim eu darei um presente para eles (as)".


É bom lembrar que durante várias temporadas foi sugerido que havia um 'algo mais' entre a dupla, mas isso era sugerido por meio de beijos na testa, seguradas de mão e outros momentos que demonstravam existir carinho e atração entre eles, mas sem que alguma relação sexual fosse sequer sugerida. 

Na época em que a Scully descobriu que estava com câncer (ver 'Leonard Betts', 4X12) e se tratou da doença (ver 'Memento Mori', 4X14) e correu sério risco de vir a morrer (ver 'Redux'/Redux II', 5X01 e 5X02) vimos o quanto estes fatos abalaram fortemente as crenças (há muito tempo arraigadas em sua mente) de Mulder, que chegou a abrir mão, temporariamente, das suas convicções em alienígenas e em fenômenos paranormais em função disso. 

Somente no episódio 'All Things' ('Todas as Coisas', 7X17) é que ficou claro que Mulder e Scully tinham algum grau de envolvimento mais íntimo, de natureza claramente sexual. Este é um episódio importante, pois revelou informações relevantes sobre a vida pessoal e o passado de Scully.  
Mulder e Scully chegam à pousada onde irão pernoitar. E um 'algo mais' irá acontecer entre eles. 

'Plus One': Uma trama típica de 'Arquivo X'!


Também é bom chamar a atenção para o fato de que 'Plus One' retomou climas de mistério e suspense que sempre estiveram presentes nos episódios de 'Monstros da Semana' das primeiras temporadas do seriado .

Todos os elementos clássicos destes típicos episódios estiveram presentes em 'Plus One': A fotografia, o humor, a trilha sonora (a música tema sendo repetida ao longo do episódio, com algumas variações na sua execução), a trama marcada pela presença de elementos não explicados pela Ciência e a relação entre Mulder e Scully.  

Portanto, tudo o que vimos neste episódio remete às primeiras temporadas de 'Arquivo X'. Ficou claro que os elementos clássicos da série foram retomados com força no mesmo. 

Aliás, isso foi anunciado antes da estreia da 11a. temporada, em entrevista na qual Duchovny disse que a nova temporada recuperaria o clima clássico das primeiras temporadas. 
Judy em um momento 'doce', mostrando o seu lado bom, justo e correto. Afinal, qual é a origem do poder mental, de criar duplos malignos, dela e de Chuck? Não sabemos. Pode ser uma mutação genética ou algum funcionamento anormal do cérebro. Ou então é fruto do ódio deles. 

Aliás, o fato de que a 10a. temporada (que foi uma mini-mini-temporada, de fato) tenha se afastado deste clima e das características que sempre estiveram presentes em 'Arquivo X' foi a maior reclamação feita por muitos fãs da série na época de sua exibição (2016). 

Na 10a. temporada, os alienígenas sumiram da Mitologia, a fotografia dos episódios ficou mais clara, muitos temas atuais foram introduzidos em 'Arquivo X' (mudanças climáticas, terrorismo, racismo, imigração, espionagem global). 

Nesta 11a. temporada, Chris Carter também promoveu o reatamento do relacionamento entre Mulder e Scully, sendo que ele havia separado os dois na 10a. temporada, o que também havia sido motivo para reclamação de muitos fãs que desejam ver a dupla vivendo juntos e felizes. 

Tudo isso mostra que é muito provável que a Chris Carter tenha percebido que a atualização que promoveu na série durante a 10a. temporada tenha sido muito exagerada, pois desagradou grande parte dos fãs. Agora, na 11a. temporada, tivemos uma espécie de 'correção de rota', com a série ficando mais parecida com as primeiras temporadas. 
Mulder vai a casa esquisita do esquisito Chuck. Antigamente, na série, Mulder é que era considerado o esquisito da história. Mas agora o trabalho que ele e Scully fizeram nos 'Arquivos X' é respeitado e muitas agências secretas, públicas e privadas, querem ter acesso a tudo o que investigaram. 

Também é bom ressaltar mais uma brilhante atuação da excepcional atriz Karin Konoval, que interpretou a Judy, que fez mais um excelente trabalho na série. Ela já havia atuado em 'Home' (4X02) e 'O Repouso Final de Clyde Bruckman' (3X04).


A trama do episódio envolve irmãos gêmeos (Chuck e Judy Poundstone) que nasceram com um tipo de conexão psíquica, que lhes confere um forma de poder mental, ao qual eles usam para criar duplos malignos das outras pessoas e que cometem assassinatos dos seus semelhantes.

Quem escolhe as vítimas é Chuck, que trabalha como segurança de um presídio, onde vê todos os tipos de criminosos. Revoltado com isso, ele passa a defender a necessidade de se eliminar da sociedade essas pessoas que, de uma forma ou de outra, não respeitam as regras e leis que vigoram na sociedade. 

Os irmãos (Chuck e Judy) também parecem que possuem dupla personalidade, como se fossem versões atuais de Dr. Jekyll e Mr. Hyde. Em um dos diálogos, Mulder diz para a Scully que todas as pessoas possuem um lado interior 'escuro'. 
Judy em um momento em que mostra o seu lado maligno. O ser humano possui, mesmo, um Dr. Jekyll e um Mr. Hide dentro de si? O episódio termina sem dar uma explicação para a origem do poder mental dos gêmeos. Seria o ódio latente, como diz Scully? Ou eles seriam naturalmente malignos, como afirma Mulder? Em '4D' (9X04) já vimos que o ódio de Timothy Lukesh permitiu que ele abrisse um portal entre dois Universos. 

Também é muito interessante a maneira como Chuck e Judy criam o duplo maligno, fazendo isso por meio de um inocente jogo de 'forca', que é muito popular entre estudantes e adolescentes. O nome da próxima vítima vai sendo escrito e quando o mesmo é completado o duplo maligno vai e mata a sua vítima. 


A primeira vítima de Chuck e Judy é um jovem (Arkie Seavers) que já tinha sido preso seis vezes por dirigir alcoolizado. Depois, eles passam a ameaçar o advogado (Dean Cavalier), que passa a ser perseguido por um duplo maligno criado pelos gêmeos. 

Inclusive, em um determinado momento do episódio, Mulder não respondeu ao advogado de Arkie (Dean Cavalier) sobre como ele deveria agir para evitar de ser morto pelo seu duplo maligno. Ele simplesmente disse que o advogado deveria evitar de usar a rodovia interestadual, na qual o seu cliente (Arkie) foi atacado pelo seu duplo maligno.

Antigamente, Mulder começaria a dar inúmeras explicações a respeito do assunto e contaria toda uma história a respeito, falando sobre a presença destes mitos e lendas em outras culturas, como fez inúmeras vezes na série. 
Era através de um simples jogo de forca que Chuck e Judy escolhiam as suas vítimas. Qual é a origem desse poder? A própria Scully, quando está no carro, vendo o seu duplo maligno pelo espelho, afirma que ela pensa ser uma 'imagem psíquica gerada por uma hostilidade latente'. Assim, é como se o ódio de Chuck e Judy por outras pessoas permitisse que eles gerassem esses duplos malignos.

Então, porque isso não aconteceu neste episódio?  


Entendo que a razão disso é que sempre que a Scully fica em situações muito perigosas, correndo o risco de morrer, o Mulder recua das suas crenças em fenômenos paranormais, tal como já vimos que aconteceu durante a 5a. temporada. 

Mulder age desta maneira porque pensa que ele é o responsável por tudo o que acontece com a Scully. Ele se culpou durante muitos anos pelo que aconteceu com a Samantha, sua irmã, que foi sequestrada dentro de sua casa e na sua frente. Mulder se considera o responsável por não ter conseguido proteger a irmã que era quatro anos mais nova (ela tinha 8 anos quando foi sequestrada). 

Então, quando a Scully fica em situações perigosas o Mulder evita de apelar para o uso das explicações envolvendo fenômenos paranormais e se preocupa muito mais em protegê-la do que em investigar os casos. 

Obs1: O filme 'A Dupla Vida de Véronique', de Kieslowski, também fala sobre o mito germânico dos doppelgangers. Neste caso, o duplo não é maligno, como tivemos neste episódio de 'Arquivo X'. No filme de Kieslowski, as duas jovens, uma polonesa (Veronika) e uma francesa (Véronique), são idênticas em aparência e também em muitos aspectos da sua personalidade. Ambas estudaram música e vivem sozinhas, com os respectivos pais. 
Para a racional Scully o seu duplo maligno é apenas uma 'imagem psíquica que nasceu de uma hostilidade latente'. Enquanto ela usa da Ciência para entender o que está acontecendo, Mulder atribui o comportamento de Chuck e Judy ao caráter maligno de ambos. 
No fim das contas os irmãos gêmeos, Chuck e Judy, acabaram entrando em conflito sobre quem eles deveriam assassinar no final, se o Mulder ou a Scully. E é justamente esse conflito que irá destruí-los. 

E quando Mulder e Scully se viram frente a frente com os seus duplos malignos a maneira como eles reagiram foi completamente diferente. 


O meu amigo eXcer Filipe Dias chamou a atenção para o fato de que a batalha de Scully contra o seu duplo maligno se deu de maneira racional, já que ela é assim. Já o Mulder partiu para a porrada logo de uma vez. 

Aliás, voltamos a ver Mulder e Scully divergindo a respeito do que estava acontecendo. Enquanto Mulder atribuía as ações de Chuck e Judy a uma influência maligna, dizendo que temos o Mal dentro de cada pessoa, Scully adota uma visão racional, científica, dizendo que eles sofrem de algum tipo de transtorno mental.

Assim, também neste aspecto, a respeito da visão conflitante de Mulder e Scully sobre o caso, nós voltamos à 'Arquivo X' da era clássica, das primeiras temporadas. 
Sempre que Scully está correndo algum risco, Mulder abre mão de explicar as suas teorias 'malucas', pois a sua prioridade passa ser a de proteger a parceira e que é, também, a mulher que ele ama. 

Desta maneira, em 'Plus One' tivemos um típico caso de 'Arquivo X', que parece ter misturado elementos de dois episódios antigos: 'Pusher' ('O Instigador', 5X08), um dos melhores episódios independentes da história do seriado (a cena da roleta russa é fantástica) e 'Fight Club' ('Luta de Gêmeos', 7X20) que para mim é o pior episódio da história da série. 


'Plus One' fica no meio do caminho, não sendo nem tão bom quanto um episódio clássico como foi 'O Instigador', mas é bem superior a 'Luta de Gêmeos', sem dúvida alguma. 

Em 'Plus One' também tivemos vários momentos bem humorados. 

Quando conversava com Scully a respeito da investigação que fez sobre Chuck, ele diz que este era um sujeito muito esquisito que mora em uma casa mais esquisita. 

Oras, essa definição pode ser usada para o próprio Mulder, cujo apartamento ou casa em que mora sempre está de pernas para o ar, sendo que ele nunca dorme na cama, mas sim no sofá.
Mulder e Scully entram na residência do advogado de Arkie (Dean). Ele possuía uma imensa coleção de armas de fogo, de espadas e até algumas armaduras. Será que o culto à violência não resulta em mais violência, parece indagar Chris Carter?

Obs2:
 Quem leu o livro 'Agente do Caos', livro oficial da série sobre a adolescência/juventude de Mulder (cuja leitura eu recomendo... é muito bom), sabe a razão dele dormir no sofá. É que sempre que ele entrava no quarto em que dormia ele se lembrava de Samantha, sua irmã que foi sequestrada, motivo pelo qual ele passou a acreditar em alienígenas e decidiu ir trabalhar nos 'Arquivos X'. 


Em outro momento bem humorado vimos o Mulder entrando na casa de Chuck e gritando 'Chuck, você está preso! Solte o lápis!'. Afinal, era com o lápis que ele e a irmã Judy brincavam de forca e escolhiam as suas vítimas, que eram mortas pelo duplo maligno que criavam com o poder mental que possuíam. 

Obs3: Tivemos a abertura do episódio com a frase 'The Truth Is Out There' duplicada, o que é uma referência direta ao tema do episódio. Nos três episódios desta temporada tivemos mudanças nas frases de abertura, sendo que elas não se repetiram em nenhum deles. E todas as frases de abertura estiveram diretamente relacionadas com a trama do episódio. 

Portanto, considero que 'Plus One' foi um ótimo episódio, que retomou características clássicas da série.
Judy em um dos seus momentos de mau humor... Afinal, ela sofre de algum transtorno mental (como diz a Scully) ou possui um lado maligno (como afirma o Mulder)?

Isso mostra que a 11a. temporada está conseguindo um equilíbrio maior entre a necessidade de se promover um atualização da série e a manutenção das características que sempre estiveram presentes em 'Arquivo X'. 


Então, não é à toa que a maioria dos fãs está aprovando a nova temporada e que ela está sendo bastante elogiada mesmo em sites dos EUA. 

Sequência Correta dos Episódios!

Para quem deseja entender as tramas da 10a. e da 11a. temporada, aqui vai a sequência correta em que os episódios devem ser assistidos, que respeita a cronologia dos acontecimentos dos episódios da série:

1) 'Minha Luta 1';
2) 'Home Again';
3) 'Mulder e Scully Meet the Were-Monster';
4) 'Minha Luta 3';
5) 'Babylon';
6) 'Founder's Mutation';
7) 'This';
8) 'Plus One';
9) 'Minha Luta 2' (tudo indica que este deve ser o penúltimo episódio da 11a. temporada).
Mulder, encostado na porta, já esperava por Scully. O episódio com que os fãs Shippers tanto sonharam finalmente aconteceu. 

Links:


David Duchovny diz que 11a. temporada terá episódios mais parecidos com os clássicos:

https://observatoriodocinema.bol.uol.com.br/series-e-tv/2018/01/arquivo-x-11a-temporada-e-mais-proxima-dos-episodios-classicos-diz-ator

Vídeo - Trailer do 'Plus One':



sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Afinal, por que a Mídia somente publica texto porcaria a respeito de 'Arquivo X'? - Marcos Doniseti!

Afinal, por que a Mídia somente publica texto porcaria a respeito de 'Arquivo X'? - Marcos Doniseti! 
Desde a 10a. temporada que 'Arquivo X' passou por uma atualização. E a 11a. temporada de 'Arquivo X' conectou a nova Mitologia da série com o universo Cyberpunk, mas o autor do texto da 'Folha' não percebeu nada disso. 

Pronto, depois do 'Omelete' agora foi a 'Folha' que publicou outro texto porcaria sobre 'Arquivo X'.


Ele começa dizendo que a concepção do William feita através da 'ciência'. Faltou dizer que a ciência em questão é de origem alienígena, o que já faz uma grande diferença. Depois ele diz que a série continua igual a 20 anos atrás, com 'muito tiroteio e perseguição', dois elementos que sempre foram muito raros na série. 

Inclusive, no primeiro podcast que gravei (no 'Resistência eXcer')om o Gabriel Soares de Souza, Dany Nascimento e com o Marcus Vinicius a respeito do 'Minha Luta 3' nós comentamos justamente sobre isso, dizendo o quanto esse tipo de cena sempre foi incomum na série e que, agora, elas são mais frequentes, e que isso faz parte de uma atualização do seriado que começou na 10a. temporada.

O autor do texto também nada fala sobre a atualização da Mitologia do seriado, que já tinha começado na 10a. temporada. Ele sequer percebeu que já na 10a. temporada a nova Mitologia da série já tinha incluído temas atuais, como o terrorismo, racismo, imigração, mudanças climáticas, pandemias, espionagem global.

E é claro que o autor tampouco percebeu a conexão que Chris Carter estabeleceu entre a nova Mitologia e o universo Cyberpunk nesta 11a. temporada, o que já estava mais do que evidente na foto de divulgação da mesma, que lembra e muito 'Matrix'. 
No ótimo episódio 'This' tivemos a participação do 'Pistoleiro Solitário' Richard Langly. Ele morreu na 9a. temporada, mas continua 'vivendo' em um Mundo Virtual que foi criado pelo novo Sindicato, que é comandado por Erika Price, que é proprietária de um serviço de inteligência privado chamado 'Perlu'. 
Também é possível perceber, claramente, que o autor do texto não assistiu aos episódios desta 11a. temporada e, tampouco, aos da 10a. temporada. E se fez isso, então ele não entendeu coisa alguma a respeito dos mesmos. Outros textos, publicados em outros sites muito populares ('Omelete'), também cometeram inúmeros erros primários e patéticos. 

Aliás, essa história de sites e portais de maior fama publicarem textos horríveis a respeito de 'Arquivo X' parece que é uma Pandemia maior e de maior gravidade do que essa que o Canceroso iniciou na nova Mitologia do seriado, que começou na 10a. temporada e que poderá resultar no extermínio da Humanidade. 

O autor desse texto horrível da 'Folha' deve ter ouvido alguns comentários a respeito da nova temporada e resolveu 'chutar' o conteúdo do texto. 

O problema é que em todos os chutes que ele deu a bola foi para a arquibancada.  

O melhor comentário a respeito foi feito por uma amiga eXcer do Facebook, que disse o seguinte: 

"Os caras não assistiram p* nenhuma e ficam copiando a opinião dos demais que também não sabem de nada.".


Perfeito.

O que se pode concluir é que 'A Verdade Está Lá Fora' e que as asneiras estão nos textos publicados, a respeito de 'Arquivo X', nos principais sites e portais. 

Cotação do Texto da 'Folha': Lixo. Porcaria. Horripilante. Fuja. 

'UOL' também publicou texto com vários erros sobre 'Arquivo X'!

1) A Mitologia da série não foi revisada, como diz a autora do texto do UOL.

Essa Mitologia que começou na 10a. temporada é uma nova, sendo que não tem nada a ver com planos de Colonização alienígena que vimos nas duas primeiras Mitologias do seriado;

2) O nome correto do personagem é Canceroso, que é o Maior Vilão da história da série. Ninguém que assiste ao seriado o chama de 'Fumante';

3) A nova Conspiração, na verdade, são duas e não são 'governamentais', mas privadas. 

Uma das Conspirações é comandada pelo Canceroso e a outra por uma empresa privada (Perlu) comandada por Erika Price. Se existe alguma participação governamental nestas Conspirações isso ainda não foi mostrado na série; 

4) 'Arquivo X' já tinha produzido episódios sobre Inteligência Artificial em 1992 ('O Fantasma da Máquina', 1X07) e sobre o Mundo Virtual na 5a. temporada ('Vivendo no Ciberespaço', 5X11, em 1998) e na 7a. temporada ('O Mundo Virtual', 7X13), muito antes de 'Black Mirror' existir. 

Inclusive, 'Vivendo no Ciberespaço' e 'O Mundo Virtual' tiveram os seus roteiros escritos com a participação de William Gibson (ambos com Tom Maddox), que é um dos principais e mais geniais escritores de Ficção Científica e do universo Cyberpunk.

Obs1: O meu amigo eXcer Filipe Dias disse que por questões éticas os jornalistas não podem usar a expressão "Canceroso" em seus textos. Neste caso, então, eles deveriam usar o nome original do personagem, que é CGB Spender ou CSM (Cigarette Smoking Man). Mas 'Fumante' ou 'Homem Fumante' não dá, não. 

Links:

A 'Folha' e o seu texto porcaria sobre a nova temporada:

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2018/01/1949527-arquivo-x-parece-parada-no-tempo-e-deve-agradar-so-aos-fas.shtml?utm_source=twitter&utm_medium=social&utm_campaign=twfolha

UOL também publicou textos com erros sobre 'Arquivo X':

https://cinema.uol.com.br/noticias/redacao/2018/01/10/arquivo-x-volta-com-mudancas-na-mitologia-e-tecnologia-a-la-black-mirror.htm

Omelete publica texto horrível a respeito de 'Arquivo X':

http://popeseries.blogspot.com.br/2018/01/omelete-publica-texto-horrivel-com.html

Omelete se supera e publica texto com erros primários e grotescos sobre a série:

http://popeseries.blogspot.com.br/2018/01/arquivo-x-omelete-se-supera-e-publica.html

'Arquivo X' - O Canceroso é o 'pai' do William? Não! É o Mulder! Saiba como isso é possível!! - Marcos Doniseti!

'Arquivo X' - O Canceroso é o 'pai' do William? Não! É o Mulder! Saiba como isso é possível!! - Marcos Doniseti!
Mulder, Scully e William em 'Existence' (8X20). Calma, eXcers: O Mulder é o pai do William, sim. Canceroso é o criador, o que é diferente.

Afinal, como a Scully pode ter engravidado se era estéril? Foi um milagre gerado por uma Ciência Alienígena!


Muitos fãs de 'Arquivo X' ficaram com muita raiva do Chris Carter em função do Canceroso ter dito que ele era o pai do William (ver 'Minha Luta 3', 11X01).

Mas entendo que essa afirmação dele não deve ser entendida de forma literal. E afirmo isso pelos motivos que irei explicar. 

O Canceroso comandou um projeto de criação de supersoldados híbridos, com imunidade a todos os tipos de armas e de doenças, e o William foi resultado do mesmo. No episódio 'Per Manum' (8X13) foi explicado todo o contexto em que a gravidez da Scully foi possível. 

Mas que fique claro que não foi somente a Scully que foi engravidada por ordens do Canceroso. O Canceroso tentou criar um 'William' engravidando outras mulheres, mas os bebês gerados por elas nasciam com aparência alienígena (ver 'Per Manum', 8X13). 
Dr. Takeo Ishimura/Shiro Zama liderava uma equipe de médicos que criou o primeiro supersoldado híbrido com imunidade a todos os tipos de armas e de doença (ver 'Os Japoneses'/'O Falso Alienígena'; 3X09 e 3X10).
Esse projeto secreto, que era comandado pelo Canceroso (ver 'Essence' e 'Existence', 8X19 e 8X20), envolvia inúmeras mulheres que haviam ficado estéreis na época da primeira Mitologia (do Vírus/Sindicato), que se desenvolveu entre o episódio 'Anasazi' (2X25) e 'Dois Pais'/'Um Filho' (6X11 e 6X12).

Na época desta primeira Mitologia essas mulheres haviam sido sequestradas pelos militares, que estavam a serviço do Vírus/Sindicato, com base no seu perfil genético.

Elas foram consideradas como as mulheres cujo perfil genético era o mais adequado para criar clones híbridos que trabalhariam como escravos para tal projeto do Vírus/Sindicato (ver 'Lembranças Finais', 4X14); 

Mas em função dos inúmeros testes e experiências a que foram submetidas, elas ficaram estéreis (ver 'Os Japoneses/O Falso Alienígena'; 3X09 e 3X10) e desenvolveram câncer quando o chip que havia sido colocado nelas pelos médicos (Dr. Zama e sua equipe) foi retirado (ver 'Lembranças Finais'; 4X14). 
Supersoldado híbrido que foi criado pelo Dr. Shiro Zama e sua equipe. Os primeiros exemplares eram deformados, mas já possuíam imunidade às armas e doenças. 
Inúmeras mulheres morreram em função disso, tal como vimos em 'Os Japoneses'/'O Falso Alienígena' (3X09 e 3X10). 

Scully chegou a ficar muito próxima da morte, mas foi salva por um chip que Mulder retirou no Pentágono (ver 'Em Busca da Verdade' - Partes 1 e 2; 5X01 e 5X02), o que ele fez com a devida 'autorização' do Canceroso que, nesta época, tentava atrair Mulder para o seu lado, o que este não aceitou. 

Depois que tal projeto do Vírus/Sindicato foi destruído pelos 'Rebeldes Sem Face' (ver 'Dois Pais'/'Um Filho', 6X11 e 6X12), o Canceroso decidiu começar um novo Projeto, que visava criar supersoldados híbridos com imunidade a todos os tipos de armas e de doenças e que tivessem aparência inteiramente humana. 


A origem deste projeto está no trabalho do Dr. Shiro Zama (ver 'Os Japoneses/O Falso Alienígena'; 3X09 e 3X10), que desenvolveu a Ciência que permitia a criação destes supersoldados. Isso foi feito em regime de colaboração com os Aliens, que forneceram o seu DNA para o Sindicato, em troca da colaboração deste no Projeto de Colonização que o Vírus Alienígena queria iniciar. 
No episódio 'Tunguska - Parte 1' (4X08) os russos aplicaram a vacina e, depois, injetaram o Vírus alienígena em Mulder,transformando-o em um híbrido. Mulder teve o Vírus eliminado em seu organismo apenas no episódio 'DeadAlive' (8X15). 
Mas os primeiros exemplares de supersoldados imunes criados pelo Dr. Zama tinham aparência alienígena, possuíam cabeças imensas, seis dedos e eram todos deformados. 

O Dr. Zama e a sua equipe de médicos tentou levar esses conhecimentos altamente sofisticados para o governo do Japão e, por isso, eles acabaram sendo mortos pelos militares a serviço do Sindicato. 


Mas os conhecimentos e a tecnologia desenvolvidas pelo Dr. Zama ficaram com o Canceroso (ver 'Os Japoneses'/'O Falso Alienígena'; 3X09 e 3X10).

Assim, tal projeto continuou a ser desenvolvido, por médicos a serviço do Canceroso (ver 'Per Manum', 'Essence' e 'Existence'; 8X13, 8X19 e 8X20). E foram os Drs. Lev e Parenti que deram continuidade ao mesmo, sendo que ambos trabalhavam para o Canceroso.
No episódio 'A Sexta Extinção: Amor Fati' (7X02) o Canceroso fez uma transfusão de material genético do Mulder para si, com o objetivo de se transformar em um híbrido. Assim, desde aquela época que o Canceroso tinha o DNA do Mulder e poderia usá-lo em seu projeto de criação de supersoldados híbridos, do qual o William foi o resultado.

Aliás, o Dr. Parenti era o médico particular da Scully e foi ele que levou adiante a tentativa de fertilização artificial que não deu certo e que contou com a ajuda do Mulder e que, depois, monitorou a gravidez milagrosa dela (ver 'Per Manum', 8X13).

A ideia do Canceroso com este projeto era o de criar uma nova espécie humana, mais poderosa e evoluída do que os próprios Aliens, com imunidade a todos os tipos de armas e de doenças. 

E é claro que o Canceroso, que de bobo não tem nada, pegou essa imunidade total para ele também. 

Aliás, isso explicaria porque ele levou um míssil na cara e não morreu (ver 'The Truth', 9X19 e 9X20; ver 'Minha Luta 1', 10X01). 

E foi essa mesma imunidade que ele ofereceu para a Monica e para o Skinner a fim de atrair os dois para o seu lado na tentativa de levar o seu plano de extermínio da humanidade adiante (ver 'Minha Luta 2', 10X06; ver 'Minha Luta 3', 11X01). 
Em 'A Salvação da Humanidade'(7X15) o Canceroso conseguiu convencer a Scully a fazer uma longa viagem, levando-a a para um local isolado. Chegando lá, ela ficou desacordada por muitas horas e teve o embrião do William introduzido em seu organismo. Outras mulheres passaram pelo mesmo procedimento, mas o William foi o primeiro a ser um caso de sucesso. 
Neste projeto do Canceroso, o William foi o primeiro supersoldado híbrido e imune bem sucedido, ou seja, a nascer com aparência inteiramente humana.

Logo, William é o primeiro exemplar dessa nova espécie humana, sendo uma criança super-humana como o Canceroso falou (ver 'Minha Luta 3', 11X01), possuindo mais poderes do que qualquer outro ser humano e até do que os aliens. 


A conexão do William com os Alienígenas ficou bastante clara quando, ainda bebê, atraiu um pedaço de nave espacial sobre o berço no qual se encontrava (ver 'Nothing Importante Happened Today' - Partes 1 e 2; 9X01 e 9X02; ver também 'Provenance/Providence'; 9X09 e 9X10). 

Resumindo, foi isso. 

Afinal, como é possível que o Mulder seja o pai do William se este foi criado pelo Canceroso? 
O Dr. Parenti foi o médico que monitorou a gravidez da Scully. Ele trabalhava em clínicas (Zeus Genetics), junto com o Dr. Lev, que serviam de fachada para o projeto de criação do supersoldados híbridos comandado pelo Canceroso.

Apesar do William ter sido criado pelo Canceroso, entendo que o Mulder é o pai biológico do menino, sim. 


Mas como isso seria possível? 

O Canceroso fez uma transfusão de material genético do Mulder, quando este era um híbrido (ver 'A Sexta Extinção - Amor Fati'; 7X02). 

Ele fez isso porque também desejava se tornar um híbrido. Na época, ele não conseguiu, mas o importante é que ele tinha o material genético do Mulder e dominava a Ciência alienígena que permitia a criação de supersoldados híbridos com imunidade total. 

Com isso, os médicos que trabalhavam para o Canceroso criaram um embrião, que foi introduzido na Scully ('A Salvação da Humanidade'; 7X15; ver 'Per Manum', 8X13), gerando o William. 
Durante o desenvolvimento do projeto de criação dos supersoldados comandado pelo Canceroso nasceram inúmeros bebês com aparência alienígena. Por isso é que eles eram descartados.
Logo, o Mulder é o pai biológico do William, pois foi o seu material genético que o Canceroso utilizou para criar o embrião que deu origem ao William. 

Entendo que o Canceroso mentiu para Monica e Skinner, dizendo que é o 'pai' do garoto, a fim de atraí-los para o seu lado, com o objetivo de levar o seu projeto de exterminar a Humanidade adiante. A função de Skinner, neste plano, é o de justamente encontrar o William. 


Caso isso venha a acontecer, o Canceroso deverá, talvez, tentar neutralizar o garoto ou, então, convencê-lo a ficar do seu lado, pois sabe que se o William ficar contra os seus planos os mesmos irão fracassar. 

Como eu já disse, ele é o responsável pela criação do William e é neste sentido que ele disse ser o 'pai' do garoto. 

Esse 'tipo' de paternidade já foi mostrado, por exemplo, no clássico filme de Sci-Fi 'Blade Runner: O Caçador de Andróides' (1982). Neste, o replicante Roy chama o Dr. Tyrell de 'papai'. Tyrell não é, de fato, o pai de Roy, mas o seu criador. 
William é fruto de um projeto secreto do Canceroso. Ele é um supersoldado híbrido com inúmeros poderes. Sua ligação com os Aliens está mais do que comprovada. Ainda bebê ele possuía poderes incomuns. 
É neste sentido que o Canceroso disse que é o 'pai' do William, pois ele foi o responsável pelo projeto que resultou no seu nascimento. 

Assim, William é filho do Mulder e neto do Canceroso. 

Obs1: No primeiro episódio desta 11a. temporada de 'Arquivo X' a primeira cena, após o término da narração feita pelo Canceroso', mostra um close do olho direito da Scully. E no novo filme 'Blade Runner 2049' a primeira cena do mesmo também é um close de um olho direito. Este tipo de referência nunca é colocado em 'Arquivo X' à toa. 

Observações!

1) Analiso apenas quilo que já foi mostrado na série. Aquilo que ainda não apareceu não é possível analisar, só especular; 
Na 11a. temporada a nova Mitologia de 'Arquivo X' se conectou com o universo Cyberpunk. Assim, se a imagem de divulgação da nova temporada lembra 'Matrix' isso não é mera coincidência. 

2) Baseado em tudo o que já apareceu na série, nestas 11 temporadas, a explicação da Ciência alienígena para criar o William é a única que se mantém em pé até agora, existindo inúmeros episódios (que citei no texto), de várias temporadas, mostrando fatos relacionados a essa trama; 

3) Faltam apenas sete episódios para chegarmos ao final da série e tudo indica que, infelizmente, esta temporada será a última, o que até o David Duchovny já confirmou em declaração recente;


4) Assim, não vejo muito espaço (e muito menos tempo) para se promover uma gigantesca reviravolta nessa trama toda, ainda mais levando-se em consideração tudo o que já foi mostrado na série. 

Isso pode até acontecer, mas é altamente improvável. 

E na minha opinião seria um grave erro se o Chris Carter fizesse isso.
O Canceroso assustou os fãs de 'Arquivo X' ao dizer que ele é o pai do William, mas tudo aponta para o fato de que ele é 'apenas' o criador do garoto.

Vídeo - Trailer do episódio 'Provenance' (9X09).